O que é Nevralgia Conheça todos os tipos

São problemas que, abrangendo indistintamente todas as classes sociais, não só causam grande sofrimento, como constituem fontes de problemas. Uma vez que ninguém pode exercer um trabalho produtivo carregando consigo o peso do sofrimento físico e mental decorrentes desse mal.

Não é de admirar que quaisquer agressões de nervos cervicais venham também refletir em nervos cranianos que estejam diretamente ou indiretamente ligados a nervos cervicais. Essa é a razão por que o tensionamento nervoso decorrente da assimetria neuro-músculo-esquelética, a principal causa das “dores de coluna”, pode também vir a ser a grande causa de parte dos distúrbios digestivos.

O complexo nervoso, (incluindo o sistema nervoso central, o periférico e o autônomo) comandam todos os músculos do corpo e regulam todas as funções corporais. Quando o sistema nervoso é abalado, fica afetado também o funcionamento do aparelho digestório, uma vez que é o sistema nervoso que comanda e regula as funções digestivas conduzindo ao cérebro as sensações de dores e de outras ordens.

Saiba mais sobre esta patologia:

Nevralgia facial: do nervo trigêmio: pode afetar suas três ramificações, a saber: oftálmico, maxilar superior e mandíbula. A dor pode manifestar-se na testa, no globo ocular, sobre o malar, nos dentes superiores e nos inferiores. Geralmente atinge todo um lado do rosto, com dores extremamente fortes. A dor é ativada frequentemente pelos movimentos faciais ou estímulos não dolorosos como falar, comer, lavar o rosto, escovar os dentes, passar o fio dental, raspar a barba, passar maquiagem, engolir, tocar levemente a face ou ficar exposto a uma mudança brusca de temperatura. Em alguns casos, uma sensação de formigamento precede a dor. Não basta ter dor numa destas regiões para se dizer que a pessoa tem nevralgia do trigêmeo. É preciso, também, que a dor seja um "choque elétrico". Parecida com aquela dor que a gente sente quando, acidentalmente, é estimulado aquele nervo que fica do lado do osso no cotovelo. Só que no caso da nevralgia do trigêmeo, é uma sequência muito rápida de vários desses "choques", um atrás do outro, que surge de repente, sem dar sinal. Cada "choque" dura fração de segundo, e cada sequência de choques não duram mais que um segundo. A causa do problema está ligada, na maioria dos casos, a uma compressão do nervo trigêmeo, perto da sua raiz. Outros casos são devidos a um problema chamado desmielinização, aonde o nervo vai perdendo a sua "capa" externa de proteção. 

Plexobraquialgia: dores no conjunto de nervos cervicais: A dor irradia-se pelos ombros, braços, mãos e dedos das mãos, é conseqüência do pinçamento, da compressão de nervos cervicais. A nossa experiência clínica, indica que a causa da plexobraquialgia é o repuxo dos nervos cervicais, decorrente do desalinhamento músculo-esquelético provocando formigamento das mãos e dedos.

Costalgia: dor na região das costelas: É também muito comum, e o diagnóstico é uma incógnita para os médicos, pois na maioria dos casos não existe nenhum fator aparente que a justifique, como traumatismo, luxação ou fratura. Pode ser tanto uma dor aguda quanto uma dor surda, que às vezes se agrava com a respiração profunda. Ocorre no tórax, no trajeto do nervo entre duas costelas, normalmente em conseqüência de uma gripe forte ou de inflamações na pleura a qual é uma membrana delgada transparente que cobre os pulmões e que, além disso, reveste o interior da parede torácica.

Toraxalgia: dor do peito: Refere-se à toraxalgia, que nada tem que ver com problemas cardíacos, embora às vezes sejam dores semelhantes, caracterizadas por sensação de opressão e de intensa constrição do tórax. A toraxalgia é também responsável por freqüentes taquicardias, inesperadas acelerações do coração. Essa dor não só pode ocorrer no peito, como também, nos ombros e nos braços, tanto do lado esquerdo quanto do lado direito, dependendo da posição dessimétrica do esqueleto, pois em qualquer caso, os nervos de um lado do corpo ficam presos e os do outro ficam soltos. A toraxalgia inclui também a dor ou o desconforto na respiração, canseira e indisposição, provenientes do estiramento do nervo frênico, fenômeno que interfere no funcionamento do diafragma, músculo que faz inflar e desinflar os pulmões.

Nevralgia lombar: do nervo ciático: Costuma aparecer repentinamente na parte de trás de uma das pernas, da nádega até o calcanhar. A qualquer movimento do membro atingido aumenta a dor, que se torna mais forte à noite quando relaxa. A verdade, porém, é que, o mero deslocamento posicional do osso ilíaco (bacia), ao provocar uma dessimetria esquelética, estira literalmente os nervos raquidianos e agride a massa muscular. Seguindo esse conceito, tanto pode ocorrer uma inflamação do nervo, no caso da neurite, como pode haver uma compressão ciática, no caso da hérnia de disco deixando os “nervos à flor da pele”. A causa da lombalgia não se origina de problemas mecânicos, e sim da mecânica esquelética. Embora os esforços físicos possam causar dores momentâneas pela diminuição do oxigênio e por excesso de ácido láctico na corrente sangüínea, depois do devido repouso, quando refeito a taxa de oxigênio e eliminado o excesso de ácido láctico no sangue, o tratamento Massoterapêutico adequado para descompressão do nervo ciático acontece e as dores desaparecem. Quanto às causas traumáticas vertebrais, musculares ou nervosas, elas podem provocar a lombalgia.

Certa vez, em uma de minhas avaliações (anamneses), perguntei a uma paciente onde é que se localizavam suas dores, e ela me respondeu: “-Acho que é melhor  me perguntar onde eu não tenho dores”. Outra paciente me disse que só não tinha dores nos cabelos! Foi aí que solicitei através do seu médico de confiança, os exames complementares, recebendo-os todos negativos. Então ela me procurou para mais uma tentativa em meu consultório. O fato é que, tendo se submetido ao tratamento da Quiroprática e com Massoterapia, ficou plenamente recuperada com apenas 6 sessões. Hoje, ela está tão feliz que deixou a considerar a sua cura um sonho!

Observo também que, boa parte de meus pacientes, os quais apresentavam “sintomas de coluna”, cujo diagnóstico era a dessimetria esquelética, tais como: escoliose, espondiolistelise e hérnia de disco reclamavam também desses sintomas de nevralgias: Por indicação de outro paciente recuperado de problemas semelhantes, foi pessoalmente ao meu consultório continauando com a manutenção quinzenal, e posteriormente mensal para realinhamento. Tão logo, porém, em todos os casos, o esqueleto retornava a posição original, normalizando a rede nervosa, não só as “dores de coluna” eram eliminadas, mas também problemas emocionais decorrentes de tais nevralgias.

Tratamento:

Para desativá-la, basta realinhar o esqueleto, em 6 sessões e descomprimir as vértebras dos seguimentos cervicais. Complementou o Massoterapeuta Rodrigo Nora.

Atenciosamente,
 
CURSO DE MASSAGEM TERAPÊUTICA COM PROFESSOR RODRIGO NORA 12 HS/AULA NO HOTEL EMACITE MAFRA-SC PRAÇA HERCÍLIO LUZ INVESTIMENTO: 50,00 INSCRIÇÃO E R$ 244.50 POR MÓDULO DE 12HS/AULA FINAL DE SEMANA. CERTIFICADO NO FINAL DO CURSO DE MASSOTERAPIA PELA ESCOLA INTERAGE CANOINHAS-SC
 
Rodrigo Nora
Diretor Interage Ensino e Cursos Profissionalizantes na Área da Saúde
Canoinhas - Mafra e Porto União-SC
www.interagecursos.ning.com

Sem votos