Óleo de Cártamo - Benefícios e Controvérsias

 

O Cártamo (Carthamus tinctorius) é uma planta medicinal da família Asteraceae, também conhecida como Açafrão-dos-Tintureiros.
Usos Tradicionais: amenorréia, ataque apoplético, celulite, coágulos no sangue, colesterol alto, contusões, deslocamentos, febre, histeria, inflamações, perda de peso, resfriados, sarampo.
Propriedades Medicinais: analgésico, anticoagulante, antiinflamatório, antioxidante, carminativo, diaforético, diurético, emenagogo, imunoestimulante, laxante.
Valor nutricional: O Cártamo é composto de pigmento (cartamona), lignanas, polissacarídeo, óleo essencial (ácido araquico, ácido oléico, ácido linolênico, ácido palmítico, ácido esteárico).
A proporção de ácidos graxos de 100g de óleo de cártamo é:
Monoinsaturados ácido graxo oléico. 4,8 g
Palmitoléico ácidos graxos monoinsaturados. vestígios
Mirístico ácidos graxos saturados. vestígios
Palmítico ácidos graxos saturados. 2,57 g
Saturados esteárico ácido graxo. 0,92 g
Poliinsaturados linoléico ácido graxo. 28,08 g
Poliinsaturados linolênico ácido graxo. 0,11 g
O percentual para a quantidade de ácidos graxos totais de cada classe de óleo de cártamo:
 ácidos graxos saturados (SFA). 3,68 g
ácidos graxos monoinsaturados (AGM). 4,848 g
ácidos graxos poliinsaturados (AGPI). 28,223 g
O óleo de Cártamo,  extraído das sementes, contém proteínas, minerais, vitaminas, especialmente a vitamina E, conhecida como antioxidante natural, importante no combate aos radicais livres, que atacam diretamente às células do corpo.
Benefícios 
O óleo de Cártamo possui várias propriedades e benefícios, dentre eles se destacam a aceleração na perda de gordura (principalmente na região abdominal), regularização do nível de colesterol LDL e triglicerídeos, aumento da energia e imunidade, normalização do perfil metabólico entre lipídeos e insulina, proteção antioxidante, auxílio ao organismo na produção de substâncias antiinflamatórias, além de prevenir o aparecimento de celulites e ser benéfico para a pele.
Um estudo recente realizado pela Ohio State University descobriu que o óleo de Cártamo pode dissolver a gordura da barriga. O estudo também mostrou que duas colheres de sopa de óleo de Cártamo (ou o equivalente em suplementos) tomado todos os dias pode ajudar as pessoas (principalmente mulheres) a perder a gordura da barriga, bem como perder massa gorda no geral. Os pesquisadores descobriram que o Cártamo aumenta a produção de um hormônio chamado adiponectina. Esse hormônio avisa ao corpo para usar a gordura como fonte primária de energia. Por razões que os cientistas e os pesquisadores não entendem ainda, no caso das mulheres que tomam Óleo de Cártamo, a gordura extra que se queima parece ser mais orientada para o meio do corpo. A adiponectina também ajuda o corpo a produzir menos insulina, substância que armazena carboidratos extras.
O óleo de cártamo pode ser usado na culinária ou simplesmente pode ser tomado puro. No entanto, também existem disponiveis no mercado como suplementos.
O Cártamo é uma das mais ricas fontes de ácido linoléico. O CLA (ácido linoléico conjugado) e um diaforético (provoca a transpiração) moderado. Ajuda na circulação do sangue e alivia a dor. Usado como unguento para contusões, deslocamentos e inflamações. 
 As pétalas são comestíveis. As flores são usadas para colorir os alimentos (pães, margarina e bebidas), e como um substituto mais barato para o Açafrão.  Os brotos jovens são comestíveis quando cozido como um legume. O óleo e é usado na arte culinária em saladas e molhos.
As flores e sementes devem ser evitadas durante gravidez.  A planta é nativa do Irã e da Índia. 
Controvérsias dos efeitos benéficos na perda de peso
Um suplemento, totalmente, natural que auxilia na perda de gordura, diminui o apetite e combate o colesterol ruim. Com essas propriedades, o óleo de cártamo, vem ganhando adeptas entre que busca uma silhueta mais esbelta.  
A realidade, porém, é que ainda não há estudos ou pesquisas suficientes que comprovem sua capacidade emagrecedora. 
A estratégia de marketing adotada por empresas que comercializam o produto vai contra a determinação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), onde o óleo de cártamo tem registro obrigatório e é enquadrado na categoria “Novos Alimentos ou Ingredientes”. Segundo o órgão, o produto não pode ser rotulado de alimento funcional ou emagrecedor. 
A Anvisa determinou a suspensão de todas as propagandas que atribuíssem funções terapêuticas a suplemento feito à base de óleo de cártamo. A medida está relacionada às peças que conferem ao produto resultados como redução de peso corporal, melhora da definição corporal e diminuição da absorção de gorduras.
Mesmo com a norma do governo, anúncios continuam, de maneira indireta, fazendo promessas de perda de medidas. 
O CLA é substância proibida na área de alimentos da Anvisa por não ser comprovadamente seguro e eficaz. No ano passado, o órgão interditou quatro lotes importados de óleo de cártamo porque se detectou neles a presença de CLA. Para obter registro na Anvisa, as empresas fabricantes do óleo devem apresentar laudo analítico que informe o teor de CLA, comprovando assim que a substância não foi adicionada durante o processamento do óleo. 
Suplemento no laboratório
Os efeitos do CLA sobre a gordura, os músculos e o sangue foram alvo de um estudo coordenado pela professora Jocelem Mastrodi Salgado, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, da Universidade de São Paulo (USP). A análise foi realizada com 64 camundongos, divididos em dois grupos — um de praticantes de exercícios e outro de sedentários. Os resultados mostraram que a suplementação de CLA aliada à prática de atividades físicas auxiliou na redução de gordura corporal em ambos os sexos e favoreceu o aumento da massa muscular apenas em fêmeas que praticavam exercícios. 
A Anvisa determinou a suspensão dos anúncios que atribuam ao óleo de cártamo poder de emagrecimento.
Fonte: Plantas medicinais 
Estudo Ohio State University 
Anvisa
Foto Internet
Obs.: Informações e orientações gerais. Para um plano alimentar personalizado procure um especialista em Nutrição/Saúde.
Average: 4.8 (6 votes)

Comentários

Dr. José Hamilton Vargas

Olá, Silvelita

Excelente post! Após pesquisar, decidi por usar o óleo de cartamo, e acredito que os efeitos são positivos, acho que a gordura abdominal diminuiu um pouco mais rapidamente do que somente com atividades fisicas.

Um abraço

Olá, Dr. José
Obrigada pelo seu comentário em meu post.
Sim, o óleo de cártamo pode mesmo ajudar a diminuir a gordura abdominal desde que se tenha, também, hábitos alimentares saudáveis associados com atividades físicas.
Fica sempre com Deus
Abraços

Olá, Silvelita

Muito bom mesmo esse seu post. Já tinha ouvido falar nesse óleo de cártamo, vou testa-lo e fazer uma boa alimentação pois malho e tenho uma grande dificuldade de perder essa gordura abdominal, queria saber também se esses thermogênicos são bons para perda de gordura.

Fica com Deus

Abraços

Olá, Eduardo
Obrigada pelo teu comentário em meu post. A respeito de tua questão alguns estudos informam que o óleo de cártamo é um bom thermogênico, pois acelera a perda de gordura, principalmente na área abdominal, porém como nutricionista aconselho cautela em seu uso por existir controvérsias (como leste no post) sobre estes mesmo benefícios no organismo humano.
Fica sempre com Deus
Abraços

Boa noite Silvelita.
Sou esteticista e há uns tres meses tenho buscado tudo que posso sobre este assunto. Sei que muito em breve estará sendo lançado aqui no Brasil, pela Pfizer o Óleo de Cartamo. Levando-se em consideração o laboratório e os beneficios estamos ligados e esperançosos na definição dos abdomens. parabens pela materia. Se quiser tenho mais informações

Olá Sonia
Obrigada pelo teu comentário em meu post.
Se tens mais informações podes postar aqui em teu blog mesmo, pois maiores esclarecimentos a respeito do óleo de cártamo e seu efeitos no organismo serão sempre bem vindos.
Bom final de semana
Fica sempre com Deus

oi Silvelita adorei o post
eu já tomo o Òleo de Cártamo que minha nutricionista mim receitou a algum tempo ,mais ñ sabia como ele é maravilhoso
pois eu era gorda e agora estou magra tenho um dieta saudavél e faço exércicio
e adorei saber como é benéfico pois tenho problemas cardíaco
parabéns pela matéria muito boaa!!!!!!! fica com Deus

Boa noite Silvelita.
Gostaria de tirar uma duvida com voce. Tomo oleo de cartamo da nutrilatina, e desde que comecei a tomar, tenho sentido que minha enxaqueca vem com mais frequencia. O óleo de cártamo pode desencadear enxaqueca?parabens pelos posts.

Olá Juliana
Obrigada pelo teu comentário. Em relação a tua questão, informo-te que pode ser ou não efeito do uso do óleo do cártamo. Agora para teres a certeza, deves suspender o uso e vê com te sentes em relação a frequência da enxaqueca. Pois sobre alguns efeitos do óleo de cártamo no organismo ainda não se tem estudos mais aprofundados.
Ficas bem e com Deus sempre

Páginas