Alimentação x miomas

 

"Miomas são tumores uterinos que nascem benignos e morrem benignos. Podem aparecer em vários locais do útero e variar de tamanho, provocar ou não sintomas e exigir acompanhamento clínico ou intervenção cirúrgica..." (Dr. Nilo Bozzini)
Provavelmente, o  médico não diz que os hábitos alimentares podem estar relacionados com o fato de se ter desenvolvido miomas ou com o crescimento e multiplicação deles. Não se trata, aqui, de uma discussão sobre os fatores genéticos desta doença, mas sim dos fatores ambientais, que podem ser amenizados, freando/travando assim o crescimento dos miomas, ou mesmo fazendo-os diminuir.
Nenhum médico diz que mioma diminui; todos eles dizem que mioma só diminui na menopausa, quando os hormônios/hormonas femininos declinam. Mas não é o que se vê na prática clínica, e eles simplesmente ignoram o fato de que algumas mulheres conseguem reduzir seus miomas, e não estão na menopausa. Basta ver o comportamento dos miomas durante a gestação: primeiro eles crescem muito por conta dos hormônios/hormonas que aumentam muito na gravidez, depois, quando a gravidez acaba, eles diminuem novamente. Então, miomas crescem e também diminuem! E este crescimento está claramente relacionado com o excesso de hormônio/hormona no corpo.
É claro que ninguém é melhor indicado para tratar dos  miomas do que um bom ginecologista, de preferência um especialista em miomas. Nunca deixe o tratamento médico (medicamentoso, cirúrgico, acompanhamento clínico) pelo tratamento natural ou alternativo. 
O tratamento alternativo é importante sim, pois pode diminuir os miomas ou evitar que eles cresçam e se multipliquem, mas o tratamento médico é fundamental para garantir a preservação do seu útero. Quando não se acompanha os miomas, corre-se o risco de perder o útero numa futura cirurgia, se a situação for se complicando. Então, junto com qualquer tratamento natural, é essencial o acompanhamento ginecológico.
Há uma relação comprovada entre excesso de hormônios/hormonas e crescimento de miomas uterinos. Talvez a  mulher tenha uma intolerância ao excesso de estrogênio que faça o seu útero desenvolver estes tumores; talvez tenha muito estrogênio circulando no seu organismo, e este excesso faz seu útero desenvolver miomas, assim como faz com que os miomas continuem a crescer. A alimentação é importante para controlar este excesso de estrogênio.

A orientação é a de sempre: vida saudável, dieta, e todas as orientações pertinentes neste sentido. Segue algumas explicações dos motivos da necessidade de mudar os hábitos para melhorar a condição e saúde do útero.
1 - A gordura do corpo produz e armazena estrogênio: se estamos acima do peso, este é um fator importante a ser eliminado, pois assim se reduz a quatidade de hormônio/hormonas no corpo; engordar e emagrecer também é um fator agravante para o crescimento dos miomas.
2 - O órgão responsável por eliminar o estrogênio do corpo é o fígado; então, cuide do seu fígado! O fígado também é responsável por metabolizar as gorduras que se come, assim como o álcool, o café, etc...a dieta que ajuda os miomas a diminuírem (ou a não crescerem novamente, principalmente, se acabou de fazer uma miomectomia) é uma dieta pobre em gorduras e rica em fibras.
Por quê? Se ingerimos menos gordura, damos menos trabalho para o fígado, que poderá se ocupar em processar o estrogênio em excesso do corpo, ou aquele estrogênio que faz os miomas crescerem. O mesmo para o álcool, que acaba por fazer o fígado trabalhar demais, e deixar de processar o estrogênio.
O mesmo para o café. Segundo alguns estudos a cafeína estimula a produção de estrogênio, além de sobrecarregar o fígado.
Existem alimentos, como a alcachofra, por exemplo, que ajudam o fígado a trabalhar melhor; também existem chás e outras opções como vitamina B6 e outras vitaminas, mas é preciso conversar com um nutricionista, ou um médico para indicá-los da forma correta.
3 - As fibras: uma dieta rica em fibras, aliada a um processo digestivo saudável, com o fígado a trabalhar feliz da vida, vai ajudar a eliminar o estrogênio nas fezes. Se tiver prisão de ventre, se fica com as fezes por dias paradas no intestino, saiba que aquele estrogênio que o fígado tratou de eliminar, será reabsorvido pelo sangue. Então é preciso ir ao banheiro/casa de banho todos dias, para eliminar o excesso de estrogênio, que faz os miomas aparecerem e crescerem.
Cada mulher deve procurar o alimento que mais a ajuda a regular o seu próprio intestino, e não deixar se levar por propaganda, se comer fibra, com certeza seu intestino irá funcionar. Incluí na dieta uma porção de repolho cru (com vinagrete ou o tempero que  preferir) antes do almoço e do jantar. Além de ter poucas calorias, ele obriga a mastigar bastante, contribuindo para a sensação de saciedade, e acaba-se comendo menos na refeição. Ajuda e funciona muitíssimo, em todos os sentidos. Algumas pessoas têm gases com repolho, então é melhor consultar um nutricionista, para fazer este tipo de orientação. Também comer duas colheres de sopa de aveia por dia, em salada de fruta, sucos/sumos, banana, etc. a aveia ajuda bastante. Quando se estar com prisão de ventre/obstipação usar uma laranja batida no liquidificador, tirar só a parte branca da casca, e tomar, funciona.
4 - Coisas a evitar, ou seja, coisas que não pode ou deve evitar comer: açúcar branco, café, álcool, manteiga, margarina, requeijão, queijos amarelos, farinha branca (pães, doces, bolos que não sejam integrais). Enfim, no começo é um pouco complicado, mas equilibrar a dieta, para dar um controlo nos miomas, é importante. Estes alimentos contém gordura, que deve ser evitada. Abuse dos legumes, das verduras e das frutas e evite todo o tipo de alimento condimentado artificialmente..frios, enlatados, embutidos, etc.
5 - Carnes: como se quer aliviar o fígado, nada de gorduras, e a carne está cheia delas. Se for possível, coma apenas peixe.Se  não aguentar ou não puder, reduza as porções de carne para pequenos pedaços, pequenas quantidade e sempre carnes magras. Estudos dizem que a carne tem hormônio/hormonas que vem da alimentação dos animais; se a carne for de boa procedência isso não é verdade, pois atualmente existem normas rígidas para isso, e os animais não podem mais receber hormônios/hormonas e antibióticos, então não é tão preocupante assim. Evitar carne vermelha e de frango, de qualquer jeito, é uma boa opção.
6 - Exercícios:  O exercício contribui para o equilíbrio hormonal e para a manutenção da saúde, bem como para o emagrecimento e a eliminação da gordura corporal.
7- Melão amarelo:  pode-se acreditar, ou não...mas o melão amarelo é uma fruta amiga do útero. Inclua-o na dieta com freqüência, sobretudo antes da menstruação, pode ajudar bastante...
Informações do saber popular dizem que o melão dissolve os coágulos da menstruação. O melão pode ser tido como alimento que cuida do útero. Troque o refrigerante por suco/sumo de melão... é bom tomar 1/4 do melão todo dia de manhã. 
8 - Homeopatia e antroposofia: O homepata vai tratar a causa dos miomas, e não  apenas os
sintomas dele...Inclusive há remédios que ajudam a cessar as hemorragias.
Consulte um homeopata e/ou um médico antroposófico.
9 - Chás, ervas e afins: Este é um tema polêmico para ser tratado aqui Alguns médicos são descrentes de tudo; riem  quando fala-se de tratamentos com ervas, etc. .Mas o fato é que os médicos só dão duas opções com relação aos miomas: esperar (e esperar é vê-los crescer e se multiplicar) ou operar. Operar pode ser tirar o mioma ou o útero. Aliás, não sei porque os médicos não se importam com os úteros. O útero é a mulher da mulher, assim como o testículo do homem representa a masculinidade.
Será que eles deixariam que lhes arrancasse o testículo fora... afinal, ele pode não servir pra nada......
Tratamentos fitoterapicos:  terapias com uxi amarelo e unha de gato, óleo de prímula, chá verde, agoniada, barbatimão, agnus castus, e todas as opções são válidas e dão muito certo se aliadas com a mudança radical da dieta. O importante é consultar um médico fitoterapeuta. Ele vai  indicar tudo na dosagem certa e a forma correta de fazer.
Não se deve tomar tudo sem orientação, pois as plantas podem ser boas, ou más. Então, é preciso acompanhamento. Existem médicos que utilizam ervas como medicamentos, então é melhor procure um especialista antes de tomar, pois algumas podem dar reações e mesmo serem abortivas.
10 - Se a mudança na dieta e nos hábitos de vida não fizer o mioma diminuir (o que é difícil de acontecer) ou parar de se multiplicar, com toda a certeza a sua vida terá melhorado muito, de qualquer forma. A sua pele e os cabelos ficarão melhores, será mais bem humorada e  feliz, e terá mais força para enfrentar a maratona de ser mulher, de ter útero, e de ter miomas no útero.
Fonte:  Blog www.sobremiomas.blogspot.com

 

 

Obs.: Informações e orientações gerais. Para um melhor diagnóstico e plano alimentar personalizado procure um especialista em Saúde/Nutrição.

Average: 3.7 (6 votes)

Comentários

olá,
a fonte correta do texto é o blog sobremiomas.blogspot.com
Favor corrigir, pois sou a autora do texto.
Obrigada,
Lacal.

Olá Lacal
Obrigada pela correção. Desculpas, não observei que o texto tinha a referência do teu blog. Agora como me dizes, farei a devida correção.
Obrigada