Causas da osteoporose

A força dos ossos depende do seu tamanho e densidade. A densidade do osso depende da quantidade de cálcio, fósforo e outros minerais.

Os ossos de todo esqueleto são tecidos vivos e estão em constante processo de formação e destruição. Células chamadas osteoblastos formam osso, enquanto os osteoclastos destroem e reabsorvem osso. Até os 30 anos de idade em média, existe maior atividade de formação óssea, a partir de então o processo se inverte, passando a existir maior destruição e reabsorção de osso.

Alguns fatores estão associados a uma aceleração do processo de destruição e reabsorção causando osteoporose:

  • Redução dos níveis do hormônio estrogênio. Menopausa e osteoporose possuem ligação. Mulheres ao entrarem na menopausa têm seus níveis hormonais reduzidos rapidamente, levando a uma aceleração da perda óssea.
  • Redução dos níveis do hormônio testosterona (Andropausa). Homens podem ter seus níveis de testosterona reduzidos, principalmente em idades avançadas ou devido a condições médicas.
  • Envelhecimento. O avanço da idade leva a um processo natural de reabsorção óssea, enfraquecendo os ossos progressivamente.
  • Fatores genéticos. Pessoas com parentes portadores de osteoporose estão mais propensas a desenvolvê-la.
  • Tabagismo. O fumo contribui para o enfraquecimento dos ossos.
  • Distúrbios alimentares. Pessoas com anorexia ou bulimia têm maior risco para osteoporose devido às perdas de sais minerais.
  • Uso de corticóides. O uso prolongado de medicamentos corticóides, geralmente prescritos para combater alergias ou doenças auto-imunes, contribui para maior reabsorção óssea e osteoporose.
  • Hipertireoidismo. Excesso de hormônios da tireóide pode levar a perda óssea, devido a aceleração do metabolismo.
  • Algumas medicações. Heparina usada de forma contínua para evitar trombos, metotrexate usado no tratamento de câncer, alguns anticonvulsivantes, diuréticos e antiácidos contendo alumínio.
  • Dieta com pouco cálcio. A carência de cálcio na alimentação é um dos principais fatores para o desenvolvimento da osteoporose, principalmente quando existe baixa ingestão de cálcio nos anos de maior formação dos ossos, como a infância e adolescência.
  • Algumas doenças que afetam a absorção de cálcio. Condições como a cirurgia de redução do estômago, a doenças inflamatórias intestinais, doença celíaca, anorexia nervosa e doença de Cushing.
  • Deficiência de vitamina D. A deficiência de vitamina D ocasiona problemas na absorção e utilização de cálcio pelo organismo.
  • Sedentarismo. Atividades físicas são essenciais para formação e manutenção de ossos fortes e saudáveis. Apesar do maior impacto na formação de ossos se dar nas primeiras décadas de vida, a atividade física, em especial de impacto ou levantamento de pesos, é benéfica na formação óssea em qualquer idade.
  • Cafeína. Bebidas contendo cafeína, como refrigerantes, chás e café, estão ligadas a osteoporose, pois interferem na absorção de cálcio.
  • Álcool. O uso excessivo de bebidas alcoólicas é um grande fator de risco para osteoporose, devido ao prejuízo causado pelo álcool na formação óssea e absorção de cálcio.
  • Depressão. Pessoas que tiveram episódios graves de depressão também tiveram maiores taxas de perda óssea.
Sem votos