10 idéias surpreendentes para não se estressar no trânsito

A maioria dos motoristas e passageiros desconhece os prejuízos do estresse que trânsito provoca na saúde. Previna-se.

O estresse no trânsito é um assunto que vem sendo bastante discutido por médicos, cientistas e motoristas. As várias horas que as pessoas passam dentro de seus carros podem levar a uma série de doenças relacionadas ao estresse.

Na cidade de São Paulo já existem cerca de 6 milhões de veículos circulando diariamente, mas isso não é exclusividade desse lugar, em todo o mundo o número de carros vem aumentando. Isso significa que os moradores das grandes cidades se tornaram reféns do trânsito e dos seus malefícios.

É comum encontrar nos centros urbanos pessoas que têm crises de pânico ao se encontrarem presas em congestionamentos, ou aquelas que se descontrolam e se tornam agressivas.

A equação trânsito/estresse pode ser o gatilho de distúrbios variados. Enfermidades como o diabetes e doenças do coração estão ligadas a fatores emocionais que podem ser desencadeados a partir do estresse.

Passar muitas horas dirigindo prejudica a saúde

O nervosismo no trânsito não é o único vilão da história. Além do fator psicológico ligado ao ritmo acelerado em que vivem as pessoas nas grandes cidades, existe também o fator físico. Os movimentos repetitivos que as pessoas têm que fazer para virar o volante, mudar a marcha e apertar os pedais podem causar fadiga muscular e desgastar as articulações.

Os indivíduos que não possuem direção hidráulica são ainda mais vulneráveis. Eles estão sujeitos a danificar a região lombar e cervical da coluna ao se esforçarem para virar o volante, além de poderem lesar ombros e braços. São comuns os casos de bursites (inflamação na região dos ombros) causadas pelo esforço feito para dirigir.

Nas pernas pode haver um desgaste das articulações dos tornozelos e problemas circulatórios. Elas podem inchar e ficar doloridas, além do aparecimento de varizes ser bastante comum.

Tratando-se dos fatores físicos, não há muito que ser feito. Dependendo da pessoa e do problema que ela apresenta, a única forma de eliminá-lo com sucesso é diminuindo as horas diante do volante. Quanto à questão emocional, há quem diga que o único jeito de se livrar do estresse que as grandes cidades trazem é se mudando para longe delas, mas existem alguns truques para aliviar a tensão do dia-a-dia.

Dez idéias surpreendentes para não se estressar no trânsito

  1. Busque horários alternativos. Em muitas empresas e órgãos públicos existe a possibilidade de horários flexíveis. Sair de casa mais cedo e portanto voltar mais cedo, pode ser uma opção para evitar hora do rush em grandes cidades. Chegar mais cedo em casa abre espaço para uma academia ou uma caminhada.
    Também é possível sair mais tarde e voltar mais tarde. Este horário pode possibilitar o encaixe de alguma atividade saudável antes do trabalho, como freqüentar uma academia ou realizar uma caminhada.
  2. Estenda seu horário de retorno para casa. Se voltar para casa após o trabalho é sinônimo de engarrafamento e horas de estresse, por que não alongar suas atividades no local em você se encontra? É possível usar este tempo para freqüentar uma academia, fazer um curso ou realizar alguma obrigação, como pagar contas.
  3. Aproveite pequenas distâncias para caminhar. Já foi comprovado que mesmo pequenas quantidades de exercícios físicos fazem bem à saúde. Então aproveite para realizar caminhadas quando sair para locais próximos, como ir a farmácia, padaria, lotéricas ou mercados da vizinhança.
    Também vale estacionar o carro um pouco mais distante do que o costume. Está difícil encontrar aquela vaga próximo ao shopping ou do trabalho? Então aproveite para caminhar e ganhar saúde, em vez de estresse perseguindo vagas.
  4. Ganhe tempo informando-se melhor. No trânsito, seja no carro, no ônibus ou no metrô, utilize seu tempo para ficar a par das últimas notícias, para isto leve consigo revistas, jornais ou sintonize rádios que noticiam assuntos de sua preferência.
  5. Ganhe tempo estudando. Aquelas horas que perdidas no engarrafamento podem servir para estudar matérias da faculdade, daquele concurso ou daquele projeto do trabalho. No ônibus ou no metrô leve consigo materiais impressos ou mesmo gravados em seu mp3 player. No carro use materiais gravados, existem diversas alternativas comerciais para os mais variados assuntos.
  6. Relaxe ouvindo música. Se você quer relaxar as melhores escolhas musicais são músicas calmas e suaves que podem ser ouvidas tanto no em seu aparelho portátil quanto no som do carro. Boas pedidas incluem músicas clássicas, barrocas, cantos gregorianos e mantras, mas vale tudo que te faz sentir melhor e mais relaxado.
  7. Evite o barulho excessivo. Se for possível, mantenha os vidros do seu carro fechados para isolar-se do alto nível de ruído de um engarrafamento. Pesquisas mostraram que o ruído é um estressor poderoso.
  8. Use calçados confortáveis. Especialmente para as mulheres, vale a idéia de ter um calçado confortável para dirigir, que será substituído pelo salto alto quando se chegar ao destino. Esta alternativa é bastante eficaz quando se dirige por longos trechos ou em um engarrafamento.
  9. Mantenha a calma. O trânsito tornou-se um lugar estressante e violento. Não vai adiantar nada revidar buzinas, barbeiragens e xingamentos, por isto procure manter a calma e dirigir com prudência, lembre-se que a perda de controle pode levar a um prejuízo maior e até mesmo a um risco de vida.
  10. Estimule a carona. Muitas vezes colegas de trabalho moram próximos e podem dividir o mesmo veículo. Não custa nada propor um revezamento em alguns dias da semana, assim você se poupa do estresse  no trânsito, economiza combustível e o meio ambiente.

 

Sem votos