Mulheres e Sexo: Como melhorar a libido?

Quais são os principais motivos para o problema enfrentado por milhões de mulheres e como solucioná-lo.

Mulheres e Sexo: LibidoMilhões de mulheres reclamam da perda do apetite sexual e a maioria não está feliz com essa situação. Mas especialistas dizem que para resolver o problema basta saber onde olhar.

O problema clinicamente conhecido como HSDD (desejo sexual hipoativo) sempre existiu, mas cada vez mais mulheres revelam sofrerem dele e lutam pelo seu desejo de fazer sexo, principalmente após o surgimento de drogas como o Viagra, pois elas também querem uma solução para sua falta de desejo.

Mas no caso delas, a questão é um pouco mais complicada. Enquanto o desejo do sexo masculino é facilmente definido, e relativamente fácil de restaurar, esse não é o caso das mulheres, pois para elas o desejo sexual tem múltiplas facetas. Ele não é apenas influenciado por problemas físicos, mas emocionais também. Por isso, apesar de parte do desejo de fazer amor ser claramente físico, problemas como a depressão podem fazer diferença, assim como qualquer dificuldade emocional na vida de uma mulher.

Enquanto esses são os motivos mais freqüentementes por trás da perda de desejo em mulheres mais jovens, especialistas afirmam que para mulheres com mais de 45 geralmente é o próprio processo de envelhecimento que causa mudanças no desejo sexual.

O papel da menopausa

Mulher de meia idadeO fato de uma mulher não estar mais ovulando, ou não estar ovulando regularmente, automaticamente faz com que seu desejo sexual diminua. Isso acontece porque inconscientemente a mulher tem uma maior vontade de fazer sexo um pouco antes de ovular, desejo que dura até poucos dias depois da ovulação.

Quando a mulher para de ovular ela para de ter essa vontade acentuada durante alguns dias do mês, e muitas notam isso. O que não significa que exista alguma coisa errada com elas, pois esse processo é natural e normal.

É por isso que por volta da menopausa, aonde existe também uma queda na quantidade de estrogênio circulando no corpo da mulher, que problemas relacionados ao desejo sexual costumam aparecer.

O estrogênio é um hormônio que trabalha no cérebro para manter o interesse no sexo. Entretanto, ele também atua diretamente nos genitais, ajudando a aumentar sensações e fazendo o sexo ser mais prazeroso.

Sem ele, não apenas a vontade de fazer sexo pode diminuir como o tecido vaginal pode começar a secar e encolher. Como resultado disso, a penetração pode se tornar desconfortável, ou até mesmo dolorosa.

Além do estrogênio, também a testosterona está se mostrando importante na hora de manter o desejo sexual das mulheres. Quando elas atingem a meia idade ocorre uma queda da quantidade desse hormônio, e muitos especialistas acreditam que esse possa ser um dos motivos para muitas mulheres perderem a vontade de fazer amor.

Pesquisas recentes mostram que até mesmo tratamentos que mulheres usam para controlar sintomas da meia idade, como pílulas contraceptivas, podem prejudicar o desejo por diminuir a quantidade de testosterona no corpo.

O papel dos hormônios e  medicamentos anticoncepcionais

Enquanto em mulheres mais novas a resposta para tal problema costuma se resumir basicamente na troca da marca da pílula contraceptiva utilizada, para as mais velhas a solução pode ser adicionar minúsculas quantidades de testosterona de volta aos seus corpos.

Mas nem todo mundo concorda com essa teoria. Muitos especialistas ainda não têm certeza se o método pode de fato ajudar ou se pode até fazer mal para a paciente. De acordo com o FDA advisory panel, para que esse tipo de tratamento possa ser aprovado ainda são necessárias mais pesquisas e testes.

Apesar disso, muitos médicos já prescrevem esse hormônio para suas pacientes por meio de drogas como a Estratest, uma combinação de estrogênio com testosterona que é usada normalmente para combater sintomas da menopausa e não perda de desejo sexual.

Viagra para as mulheres?

Outro problema enfrentado por mulheres com falta de apetite sexual é o fato de existirem muito mais opções para homens procurando redescobrir sua libido do que existem para mulheres tentando fazer o mesmo. E apesar de existirem rumores e até algumas provas clínicas de que o Viagra também pode ajudar mulheres na hora de conseguir seu desejo de volta, estudos mostram resultados medíocres da droga na hora de ajudar as mulheres com esse problema.

Causas médicas

Para quem está com dificuldades desse tipo o melhor mesmo é procurar diretamente um ginecologista para juntos discutirem qual o melhor tratamento. Descobrir se o problema está restrito a esfera sexual, ou possui causas subjacentes tais como:

  • Depressão,
  • Anemia,
  • Problemas de tireóide,
  • Uso de medicamentos,
  • E muitas outras doenças que podem afetar a sexualidade.
Sem votos