Tamoxifeno pode causar efeitos colaterais

Medicamento usado para prevenir a reaparição de câncer de mama pode ser perigoso.

tamoxifenoUm novo estudo mostra que o uso contínuo do medicamento tamoxifeno pode causar o desenvolvimento de um tumor pouco comum, porém agressivo.

Apesar do resultado desse estudo, muitos outros especialistas realizaram outros testes que comprovaram que o tamoxifeno impede que a paciente desenvolva câncer no outro seio.

Segundo o doutor Christopher I. Li, um dos autores do estudo, todos os tipos de tratamentos tem riscos associados , mas o quadro do tamoxifeno continua sendo o de que ele diminui o risco de morte por câncer de mama seus benefícios ultrapassam os riscos.

O tamoxifeno bloqueia os efeitos do estrógeno e reduz as chances do câncer voltar e o espalhamento do câncer estrógeno-sensível, que é o que mais ocorre.

O novo estudo mostrou que mulheres que fizeram uso do tamoxifeno por cinco anos ou mais têm uma chance 60% menor do que aquelas que não utilizaram, de desenvolverem câncer estrógeno-sensível no segundo seio e uma chance 40% menor de desenvolver câncer de qualquer outro tipo.

Mas o estudo também mostrou que o uso contínuo de tamoxifeno pode causar o desenvolvimento de um câncer que não seja estrógeno-sensível. Esses tumores são mais difíceis de tratar e são mais raros também.

Dan Berry, do M. D. Anderson Cancer Center de Houston, Estados Unidos, disse que o estudo pode ser uma falha estatística, o que é muito comum em estudos de controle, já que mulheres que usaram o remédio por um período de um a quatro anos não desenvolveram nada.

Alguns especialistas em câncer de mama estão preocupados que as mulheres que souberem do estudo parem de tomar o tamoxifeno, que é o medicamento mais usado durante o tratamento.

Para o doutor Eric Winer, do Dana-Farber Cancer Institute, essa mulheres tem que ter em mente que o medicamento serve para evitar que o câncer se espalhe para os ossos, fígado e rins, além de prevenir que ocorra no outro seio melhorando as chances de sobrevivência.
 

Fonte: 

Cancer Research

Sem votos