Presunto pode aumentar risco de câncer?

ONG World Cancer Research Fund afirma que consumo de embutidos aumenta risco de câncer.

De acordo com uma campanha lançada pela ONG World Cancer Research Fund, os pais britânicos não devem colocar presunto e outros embutidos na lancheira que seus filhos levam para a escola.

A organização afirma que os pais precisam impedir que suas crianças desenvolvam o gosto por carnes defumadas, salgadas ou curadas, pois o consumo frequente e contínuo de embutidos ao longo de décadas pode aumentar o risco de câncer de intestino.

Para o órgão de controle de alimentos na Grã-Bretanha, a Food Standards Agency, embutidos podem ser incluídos na lancheira, mas não com muita frequência. “Mas eles podem conter altos índices de gordura, especialmente gordura saturada, e sal, então não recomendamos que sejam comidos com muita frequência. Os pais deveriam tentar incluir uma variedade de recheios no sanduíche e só usar embutidos ocasionalmente", afirma um porta-voz do órgão.

A possível relação entre o consumo de carnes embutidas e câncer de intestino em adultos só foi estabelecida por pesquisas científicas recentemente.

Segundo alguns especialistas, milhares de casos poderiam ser prevenidos se as pessoas limitassem sua ingestão de embutidos a 70g semanais.

Embora as estatísticas disponíveis tenham sido obtidas após estudos com dietas de adultos, o World Cancer Research Fund argumenta que maus hábitos alimentares podem começar na infância, e acrescenta que curar, salgar e adicionar preservativos à carne pode introduzir substâncias cancerígenas ao alimento.

A ONG também propõe que o salame e o presunto nos lanches das crianças sejam substituídos por frango, peixe ou queijo.

Sian Porter, porta-voz da Associação Britânica de Nutrição, diz que o mais importante é a variedade na alimentação, e que o presunto pode ser usado algumas vezes, mas não todos os dias. "Se você adiciona algo saudável ao sanduíche de presunto, como tomate ou salada, isso também ajuda", ressalta.

Fonte: 

BBC

Sem votos